Propaganda Topo

UMA FLOR CHAMADA SAUDADE


- Cristo, do alto da cruz, seu povo contemplava,
e vendo a desgraça em que todo ele mergulhava,
dos seus olhos azuis, uma lágrima brotou...
e um anjo, ao perpassar, colheu-a no regaço,
e conservou - a assim, por longo tempo-espaço,
como recordações do Cristo que chorou.

-Quando Longuinho vem e a lança larga e fria,
pelo flanco lhe entrou num grito de agonia,
uma gota de sangue ansiosa lhe escorreu...
e o anjo angustiado, colheu-a em sua mão,
chorando de tristeza, rezando com contrição,
como recordação do Cristo que sofreu.

-Da morte então, para aumentar o seu tormento,
levaram-lhe fel ao lábio então sedento.
e uma gota de suor tremente deslizou...
mais uma vez o anjo dedicado, colheu-a, sereno e exangue,
aquela gota de suor, vermelha como sangue,
como recordação do Cristo que expirou.

-E os três anjos, envoltos numa luz celestial,
uniram as três gotas vindas do Ser especial,
do Cristo que o orgulho da humanidade crucificou...
vermelha como o puro sentimento. Alva como uma gota d' água.
roxa como a mágoa...

-Em flor tudo se foi transformando...
o mistério agora vai terminando.... saudades se chamou.

Gil Morais
Poema Escrito em 1985

Não serão tolerados comentários desrespeitosos, ofensivos e que incitem o ódio. Caso ocorrar, será aplicado uma orientação aos violadores e se necessário, bloqueio do endereço IP.

Tecnologia do Blogger.