Slide show

grids

Education

Sports

Feito por Mário Jorge ( The Broz ). Tecnologia do Blogger.

Business

Versículo Bíblico

Pictures

Games

Video

Featured

Total de visualizações

Teste Teste Teste Teste

Subscribe Here

Fashion

Travel

Publicações Recentes

Gallery

Teste Teste Teste Teste

Column Right

Teste Teste Teste

Formulir Kontak

Nome

E-mail *

Mensagem *

Seguidores

Beauty

Fashion

Technology

Fashion

  • Latest News

    Slider

    Translate

    News

    Music

    Games

    link rel="apple-touch-icon" sizes="57x57" href="/apple-icon-57x57.png">

    GILVAN DE SOUZA MORAIS


                 Nasceu na Cidade de Caruaru na Maternidade do Hospital São Sebastião daquela Cidade às 12:48 do dia 09 de Fevereiro de 1948. Sendo adotado como filho natural, pelo Sr. Amaro Candido de Morais e Da. Maria da Conceição de Souza Morais, em cartório de notas daquela Cidade.
                 Por ser funcionário público federal, o Sr. Amaro Candido de Morais lotado no Ministério de Viação e Obras Públicas (MVOP) - atual FUNASA, lotado no serviço de combate à malaria e peste boubônica na região tinha que estar deslocando-se bastante nas cidades circunvisinhas de Caruaru quando residiam na Cidade de São Caetano. De São Caetano, a família foi deslocada para a Cidade de São Joaquim do Monte,Gravatá, Vitória de Santo Antão, e finalmente Belo Jardim, onde biografado chegou, no ano de 1952 portanto, com 5 anos incompleto,vivendo aqui praticamente toda a sua infância, juventude e depois atualmente a vida madura.
                  Estudou na Escola Normal Nossa Senhora do Carmo escola particular, primeiramente de propriedade do Prof. Antenor Vieira de Mello, à epoca sob direção de dona Maria do Carmo Paes Vieira em 1953. Todo o curso primário foi tirado nesse educandário. Estudou com Maria da Conceição Lima, Maria José Lima, Solange Vidal, Darcy Macena, Severino dos Santos Xavier, e outros.
                   Em 1958, ano da copa em que o Brasil sagrou-se campeão mundial do futebol nos campos da distante Suécia, a família Morais passou a residir na rua Coronel Antônio Marinho N° 49, no bairro da Boa Vista, na Cidade de Belo Jardim local onde reside até a data presente menos o Sr. Amaro Candido de Morais, falecido em 27 de março de 1994.
                   Ainda em 1958, prestou exames de admição ao ginásio, no primeiro ano de funcionamento do recem construido Ginásio e Escola Normal Professor Donino, localizado na rua Coronel Antônio Marinho 149 Bairro Boa Vista nesta Cidade. Em 1966 terminado o 2° Grau Normal seguiu para a Capital do Estado para prosseguir nos estudos, prevendo um vestibular qualquer que lhe desse condições de ingressar numa Faculdade de peso. No promeiro ano foi de muito dificuldade para ele pois, o curso escolhido não era o de sua preferencia, no caso, Ciêntifico que dirigia-se para os chamados cursos de Ciências Exatas. Foi aconselhado pelo Padre Mário Silva a fazer o curso Clássico destinado a quem deseja seguir a carreira das Ciências Sociais e Letras. Por motivos de saúde no final do ano de 1967 foi obrigado a volta para Belo Jardim num tratamento serissimo de peneumunia.
                     Em 1969 entrou para o "casting" do rádio Bitury de Belo Jardim como noticiarista de plantão, como redator e locutor. Lecionou no Ginásio do Donino as matérias História Geral, História do Brasil, História de Pernambuco; Geografia Geral, Geografia do Brasil, Geografia de Pernambuco alem de Inglês para principiantes e avançados.
                     Em 1970, fez parte do corpo docente do então Colégio Agricola de Belo Jardim ( atual INSTITUTO FEDERAL DE ENSINO EM PERNAMBUCO ).
                     Em 1982 submetendo-se ao vestibular da Faculdade de Formação de Professores de Belo Jardim, obteve um significativo 2° lugar no Curso de Letras, perdendo apenas para o sábio e inteligentissimo Professor Rubem Maciel Cavalcante, classificado em 1° lugar, no concurso daquele ano.
                      Em 1986, mais uma vez submeteu-se a mais um vestibular, dessa vez em Geografia, onde obteve uma classificação memoravel, foi o mesmo ano em que se elegeu Presidente do Diretório Academico da Escola, com uma vitória consagradora sobre o seu adversário.
                       Em 2007, foi convidado para fazer parte do quadro da Academia Belojardinense de Letras e Artes do Agreste, tomando assento na cadeira de n° 17, que tem como patrono o saudoso Professor Júlio Magalhães de Barros Junior, conhecido carinhosamente como "o matuto intelectual", vindo da Cidade de Mimoso, passando por Pesqueira, preparado nas forjas e oficinas da Capital do Estado.
                       O presente biografado é divorciado mas tem 5 filhos sendo três registrados e dois, que não levam o seu sobrenome; são eles: José Carlos e André. Os que tem registro são: Allan, Adnan e Gilmário Bruno.
                       O presente biografado tem uma larga passagem nas seguintes áreas: Literatura - Poesia - Conto - Narrativas - Descrição - Redação - Interpretação de Textos - Traduções em linguas Estrangeiras ( Inglês, Frances, Espanhol, Italiano, Russo, Arabe, Grego).
                       O biografado ainda participou do Concurso Literário "Talentos da Terceira Idade 2008" recebendo um convite especial para participar da entrega dos premios e certificados aos participantes do citado concurso, principalmente por se tratarem de pessoas e outras regiões do País.
                       No momento atual o biografado prepara um livro de contos regionais e dá prosseguimento ao projeto do Livro-Revista Águas do Bitury o Lugar que me vio nascer, revista essa que retrata fotos, fatos e causos de Belo Jardim, tendo o proprio Belojardinense como ator principal.
                        
                

    vehicles

    Click

    business

    TV

    health

    Recente